#TOJOGANDO: Metroid Zero Mission



 Infelizmente não tive a oportunidade de jogar o Metroid do NES, resolvi pegar para jogar algum game da serie, um bom começo que me aparentou ser atrativo foi o Metroid Zero Mission do Gameboy Advance, afinal de contas é um remake bem trabalhado do jogo original, gráficos melhorados, um enredo mais evoluído e um cenário mais amplo.

 Apesar de já ter jogado o Super Metroid do Super Nintendo e o Metroid Other M do Nintendo Wii é a primeira vez que pego um jogo da serie para realmente ir até o fim.



Um visual bem agradável para um portátil da Nintendo

 Metroid Zero Mission é o segundo jogo da franquia que foi lançado para o Gameboy Advance, sendo que o primeiro, Metroid Fusion foi lançado em novembro de 2002, já Metroid Zero Mission saiu em fevereiro de 2004, trata-se de um remake do primeiro jogo da serie, originalmente lançado em 1986 para o NES.


 No ano de 20X5 no calendário cósmico um grupo de criminosos espacias conhecidos como Space Pirates roubaram de uma nave de pesquisa espacial uma amostra de uma especie desconhecida encontrada no planeta SR388, esta especie conhecida como Metroids são extremamente perigosos e ao entrar em contato com outra especie são capazes de drenar toda sua energia vital, o objetivo dos Space Pirates é clonar estes Metroids em grande escala e destruir todo o tipo de vida no universo.

 Como ultimo recurso para salvar o universo, a Federation Police decide enviar a caçadora de recompensas Samus Aran para invadir a base dos Space Pirates e destruir a Mother Brain, uma forma alienígena mecânica de vida que controla os Space Pirates.

Belas Cutscenes durante o gameplay

 Um dos grandes atrativos do jogo é o estilo Metroidvania, para quem não sabe o que se trata é um estilo de jogo de plataforma que segue de uma forma linear, o jogo não é dividido em fases, e sim um mapa amplo que vamos conseguindo explora-lo aos poucos de acordo que conseguimos novos upgrades, o nome se deve as duas primeiras grandes franquias que adotaram este estilo: Metroid e Castlevania.

 Diferente de Castlevania que se foca muito na ação, Metroid tem um grande foco na exploração, existe inimigos e chefes mas a exploração é sempre o primeiro plano, o mapa do jogo é bem amplo e as vezes é preciso quebrar a cabeça para descobrir aonde você pode e consegue seguir para continuar a explorando o mapa.
A Boss Fight mais legal que eu tive até o momento

 Metroid Zero Mission é o sexto jogo da franquia e o enredo veio para substituir o jogo original, um detalhe legal é terminando a campanha em qualquer dificuldade a versão do NES é desbloqueada para joga-la no seu GBA.

 Para quem curte jogos como Castlevania vale a pena jogar Metroid, a mecânica de Zero Mission esta muito boa, é uma pena que esta franquia é tão injustiçada e vende tão pouco, em tempos de crise da Nintendo é provável que não veremos um novo jogo da serie em breve, principalmente porque Metroid Other M teve vendas muito abaixo do esperado.