Dica de Livro: Azincourt


 Para quem notou a falta de posts nos últimos dias, bem, fiquei sem net, mas neste meio tempo terminei de ler Azincourt do Bernard Cornwell (estou para terminar o livro que peguei para ler depois deste e em breve farei post também) e confesso que a leitura é de tirar o folego, além de uma historia fantástica da pra aprender bastante sobre história, uma formula perfeita.


Bernard Cornwell

 Bernard Cornwell nasceu em 1944 em Londres, atualmente o autor mora nos Estados Unidos mas nem a distância mantem sua chama da paixão pela história da Inglaterra apagada, o autor já escreveu mais de 40 obras e em sua grande maioria o palco é o território inglês.

 O autor trabalha mesclando eventos históricos e personagens fictícios, tudo em base de uma pesquisa fantástica e retratando bem a época que o livro aborta.

A batalha de Azincourt é lembrada até hoje com muito glamour

 Na historia acompanhamos a vida de Nicholas "Nick" Hook um arqueiro inglês extremamente habilidoso que após se envolver em uma confusão em Londres é considerado um fora da lei, para não ser preso ele foge para a Borgonha e acaba participando de uma grande batalha em Soissons onde seu exercito é completamente massacrado pelo exercito francês, entre a confusão e destruição da cidade ele acaba salvando a vida de uma freira francesa chamada Melisandre que mais tarde viria a se tornar sua amante e esposa.

 O casal foge para a Inglaterra e tem seus crimes perdoados pelo Rei Henrique V e começa a fazer parte do exercito do espadachim campeão de diversos torneios na Europa, Sir John Cornewaille, no começo Hook o odeia mas pouco a pouco acaba aprendendo que apesar de bem duro, Sir John se prova um líder excelente e devotado ao seu batalhão.

 Ao comando do Rei Henrique o exercito inglês parte para a França para revindicar o trono no qual segundo Henrique pertence a ele também, o que pretendia ser um grande exercito se provou ineficiente e conseguir derrubar a cidade de Harfleur depois de muito trabalho, o que acabou destruindo boa parte do exercito do rei inglês, sendo morto em combate ou devastado pela doença e fome.

 A batalha em Azincourt que se mostrava um massacre do exercito francês sobre o inglês acabou tendo uma vitória surpreendente, uma vitoria do arco sobre a espada e a coragem de um exercito praticamente destruído.
Capa da edição nacional do livro

 Azincourt é um livro fantástico, muito empolgante e surpreendente, a escrita de Bernard Cornwell é excelente, uma pesquisa gloriosa e uma fonte rica de informações, um dos melhores livros que li até hoje, sem exageros.

 Curiosamente o exercito do Rei Henrique V teve um arqueiro chamado Nicholas Hook no entanto ele não serviu ao exercito do Sir John Cornewaille, que de fato foi um espadachim campeão de torneios na Europa e serviu o exercito do rei.

 Para quem quer aprender mais sobre a Guerra dos Cem Anos, a Batalha de Soissons e Azincort este livro é um prato cheio, quem curte uma ótima leitura vale a pena conhecer os livros do Bernard Cornwell que hoje sem duvida é um dos mais reconhecidos autores, ao lado de grandes escritores como George Martin por exemplo.