Jogue Agora: Apocalypse


 Este foi um dos primeiros jogos do Playstation 1 que eu cheguei a conhecer, também um dos primeiros que consegui terminar, já fazia um tempinho que queria pegar para joga-lo de novo, então liguei o PS1, coloquei o disco e comecei a matar um monte de monstrinhos com o Bruce Willis!

 Apocalypse é um jogo desenvolvido pela Neversoft (produziu  a serie Tony Hawk's Pro Skater e Guitar Hero) e distribuído pela Activision (Call of Duty, H.E.R.O que já falei aqui no blog, clique aqui pra ler o post), o jogo foi lançado em 1998, um ano antes da Activision adquirir a Neversoft.

 Um cientista louco chamado Reverend criou uma tecnologia capaz de transformar o mundo no apocalipse, ele usa sua tecnologia para criar o que ele chama de "Os Cavalheiros do Apocalipse", são eles a Guerra, Praga, Besta e Morte; seu ex-colega de trabalho Trey Kincaid (Bruce Willis) é o único que pode parar seus planos, mas para isso ele precisa fugir da prisão para salvar o mundo.

A fase mais legal do jogo

 O visual do jogo é muito bom visto a qualidade gráfica do PS1, eu não me lembrava de muita coisa do jogo e confesso que me surpreendi bastante, as fases são bem diversificadas, você vai passar por uma prisão, fabrica, cemitério, centro da cidade, até mesmo na casa branca!

 A jogabilidade é um pouco confusa no começo, usamos os botões de ação para atirar, triângulo para atirar pra cima, quadrado para esquerda, x para baixo e bolinha para direita, mas pelo menos da para usar o analógico direito para atirar também, o que facilita também para atirar na diagonal.

 O botão R1 é usado para pular e confesso que até o final me confundi, o costume dos jogos de tiro disparar com os gatilhos acaba te deixando mal acostumado, L1 abaixa e se usado com o direcional o personagem se esquiva, L2 para trocar de arma e R2 para usar o especial.

Fugindo da prisão

 Um grande destaque pro game vai para a dublagem do Bruce Willis, o sarcasmo e as frases de efeito encaixam muito bem no personagem e na ação do jogo, o personagem até se parece um pouco com o ator durante as animações que transitam entre as fases, é claro que dentro do limite gráfico que um console de 32 bits pode proporcionar.

 Outro grande destaque é para minha fase predileta, a fase da cidade, os detalhes chegam a impressionar, principalmente por parte dos telões que ficam tocando vídeos, quando estava jogando acabou que fiquei com o personagem parado olhando para o telão assistindo um show do System of a Down, a cantora norte americana Poe também aparece nos telões cantando sua música "control", inclusive a cantora é uma dos Cavalheiros do Apocalipse, a Praga, na luta contra ela aparece diversões telões que ficam tocando sua música.

Ta meio quente aqui

 Infelizmente o jogo é muito curto, são 10 fases mais as lutas contra os chefes, o jogo pode levar de uma hora e meia até duas horas para ser encerrado ou até menos, a uma grande variedade de power ups e as fases são bem diversificadas também.

 O jogo recebeu uma nota de 7/10 da IGN e 7.1/10 do site GameSpot, para quem é fã do Bruce Willis e curte principalmente filmes como O Quinto Elemento ou simplesmente buscando um bom jogo de ação para jogar no seu Playstation, esta é uma ótima opção.