Dica de Filme: Liga da Justiça Ponto de Ignição


 A década de 90 sem duvidas foi o auge dos quadrinhos, muita coisa criada lá é influenciada nas animações e no cinema até hoje, mas isso não quer dizer que arcos mais recentes dos quadrinhos não possam ser igualmente divertidos e transpostos para outras mídias, este é o caso de Flashpoint Paradox.


Bad Batman

 A animação Ponto de Ignição (Flashpoint Paradox) foi produzida no ano de 2013 baseada na HQ de mesmo nome, ela é uma especie de pre-sequel dos Novos 52 (reboot que a DC Comics fez em todo seu universo no ano 2011 e já esta prestes a terminar para lançar um novo reboot, vai entender né?).

 Em Ponto de Ignição o protagonista da trama é Barry Allen, Barry se sente completamente frustado, mesmo sendo um grande herói ele foi incapaz de salvar sua mãe de ser assassinada, após uma disputa contra o Professor Zoom e outros vilões ele decide se afastar e é quando ele acorda em sua mesa e descobre que tudo esta diferente.

Superbombado é você?

 A mãe de Barry esta viva, ele perdeu seus poderes, Aquaman e Mulher Maravilha estão disputando uma guerra na terra, Superman desapareceu, Hal Jordan nunca se tornou o Lanterna Verde, etc; Barry Allen completamente confuso decide procurar o único herói capaz de ajuda-lo, o Batman.

 É então que Barry descobre que o Batman desta realidade alterada é na verdade Thomas Wayne, o pai de Bruce Wayne, agora ele precisa da ajuda de Thomas para recuperar seus poderes e voltar no tempo para retomar sua realidade e impedir que a guerra entre Aquaman e a Mulher Maravilha destrua o mundo.

Barry Allen e sua Mãe

 Ponto de Ignição funciona mais como uma desculpa tava explicar o reboot dos Novos 52 mas não deixa de ser bem bacana, a trama do Batman e do Flash funcionam bem, no entanto há outros personagens como Superman e Lanterna Verde que ficaram completamente deslocados na história, a animação é muito bem feita e também serve como arco para as animações que saíram em seguida inspiradas nos Novos 52 (Liga da Justiça: Guerra e Liga da Justiça: O Trono de Atlantis que vou falar delas nos próximos dias).

 Liga da Justiça: Ponto de Ignição é mais uma animação baseada no que os autores de quadrinhos mais gostam de fazer: criar universos paralelos e fazer os heróis lutarem entre si, o que é repetitivo e clichê mas não deixa de ser sempre legal.

 Confiram o trailer: