Dica de Filme: Robocop (2014)


 O Robocop do José Padilha divide opiniões, há quem ame e quem odeie o filme, o filme falha fatalmente em alguns pontos mas em outros ele conseguiu acertar a mão.

 Robocop 2014 se trata de um reboot do filme de 1987, cheguei a fazer um review sobre este filme, caso queira ler clique aqui.

 O filme foi distribuído pela Metro-Goldwyn-Mayer e Columbia Pictures, produzido pela Strike Entertainment e com direção do José Padilha (diretor de Tropa de Elite e Ônibus 174).

Robocop deveria usar a armadura cinza o filme todo.

 Alex Murphy é interpretado pelo Joel Kinnaman, no elenco também temos Gary Oldman como Dr. Dennett Norton, cientista que criou o Robocop, Michael Keaton como Raymond Sellars, dono da OmniCorp e  Samuel L. Jackson como Patrick "Pat" Novak,  apresentador do jornal The Novak Element (ele é uma especie de José Luiz Datena). 

 O filme se passa no ano de 2028, a OmniCorp é responsável pela criação e distribuição de robôs terrestres e drones voadores ao redor do mundo, estas maquinas de combate conseguem ser extremamente eficientes lutando as guerras americanas e a empresa quer usar essa tecnologia em solo americano no entanto há uma lei que impede esses robôs de serem comercializados e usados por lá, Raymond Sellars então contrata o Dr. Norton para criar uma máquina humana e que ganhasse o carisma da população.

Meu marido é um robô

 O primeiro filme mostrava o Robocop se tornando Alex Murphy, a máquina descobrindo seu lado humano que tentaram apagar, este filme tem uma pegada inversa, Alex Murphy vai cada vez mais se tornando uma máquina, eles criam um falso livre-arbítrio, o homem apenas pensa estar no controle mas na verdade é a máquina que age, tal como suas emoções são controladas por computador, essa sacada foi genial e o maior ponto positivo do filme.

 A armadura pintada de cinza ficou muito bacana mas assim que ela foi pintada de preto descaracterizou muito o personagem, há varias referencias do primeiro filme que sempre nos fazem comparar as duas produções.

Juro que não tentamos copiar o Homem de Ferro.

 Um dos piores pontos do filme são as cenas de ação, elas são muito mal planejadas, bem simplórias mesmo, faltou criatividade ou não contrataram um coreografo decente, talvez pela censura do filme não colocaram uma maldita gota de sangue nas cenas de tiroteio, o Robocop metralha um bandido e ele cai morto no chão e não há uma misera gota de sangue! O cara doou sangue antes de ser morto?

 O filme não tem nenhum antagonista forte, Joel Kinnaman também não convence nem um pouco no papel, até o Peter Weller que é um péssimo ator ficou bem como Robocop, qual a dificuldade de interpretar um robô? Eles insistem em mostrar o rosto do ator o tempo todo e isso só piora as coisas.

 Robocop teve um orçamento de 120 milhões e lucrou mais de 240 milhões de dólares, apesar das duras críticas ele fez bastante sucesso em bilheteria e ganhou até um quadrinho, o filme tem pontos positivos e negativos, ele não é o pior filme do personagem mas também não consegue superar o primeiro, vale a pena assistir mas não se deve esperar algo revolucionário, um filme mediano apenas.