O Viajante: Contra o Tempo! Divertido mas previsível (Crítica)

 O Viajante (The Traveller no original) é um personagem recentemente criado pelo nosso querido Excelsior, Stan Lee, o roteiro é assinado por Mark Waid (Reino do Amanhã) e os desenhos são de Chad Hardin (Arlequina Novos 52).


o viajante
 No enredo conhecemos um herói conhecido apenas como "o Viajante" que é capaz de controlar o tempo, o misterioso homem é encarregado de salvar pessoas aparentemente aleatórias de um grupo de super seres conhecidos como Nanosegundos, a identidade do herói e sua ligação com este misterioso grupo vão ser esclarecidas no desenrolar do quadrinho de forma bem previsível e diria até que pouco original.

 O Viajante foi criado por Stan Lee e divulgado na Comic-Con de 2010 (se não me engano), além do personagem foi também divulgado outros dois: Starborn e Soldier Zero, e não, o quadrinho não pertence a Marvel, e sim há Boom! Studios.


o viajante
O Viajante
 O Viajante é dividido em quatro capítulos, já pro segundo você já consegue prever todo o desenrolar da trama, o que para uma história que aborta viagem no tempo é um pecado terrível, o personagem principal apesar de ter uma personalidade mal desenvolvida tem um visual muito bacana e poderes muito interessantes, que foram bem explorados no desenrolar da aventura.

 A arte do Chad Hardin é fantástica, apesar de não ter desenvolvido um trabalho tão notável quanto em Arlequina o visual do herói e de toda história é muito bacana.

 O Viajante foi publicado aqui no Brasil pela editora Mythos em 2013, você pode comprar o quadrinho pelo próprio site da editora (clique aqui) ou ele também pode ser encontrado na Comix, minha loja predileta de quadrinhos (clique aqui).

 Apesar de não ter a melhor trama de todas o personagem apresentou bastante potencial a ser explorado, vamos torcer para que em um futuro próximo a Mythos traga também Starborn e Soldier Zero as bancas.