Superman: O Último Filho da Terra (Crítica)

 Superman: O Último Filho da Terra é mais uma daquelas histórias de universos alternativos que adoramos ler, nesse quadrinho os conceitos do homem de aço são invertidos, e como se não bastasse imagem o Superman se tornando um Lanterna Verde, ficou curioso? Então vamos falar a respeito desse quadrinho.


Superman: O Último Filho
 Em Superman: O Último Filho da Terra (Superman: Last Son of Earth no original) Clark Kent, filho de Martha e Jonathan é enviado ao planeta de Krypton após Jonathan descobrir que o planeta Terra estar condenado, o terráqueo é adotado por Zor-El e Lara e recebe o nome de Kal-El, o terráqueo cresce acreditando ser um legitimo kryptoniano no entanto muitas duvidas e mistérios começam a cerca-lo assim que ele acaba encontrando um anel energético da Tropa dos Lanternas Verdes.

 O roteiro é escrito por Steve Gerber (criador de Howard, o Pato), os desenhos são de Douglas "Doug" H. Wheatley (Star Wars Legends) e a colocação ficou por conta de Chris Chuckry, foi publicado aqui no Brasil pela editora Mythos em 2003 em uma mini-série em duas edições.

Superman: O Último Filho
Super Lanterna Verde
 O visual de Kryton foi bem retratado e fiel aos conceitos criados pelo John Byrne, apesar do roteiro simplório a história consegue ser divertida sem ser muito pretensiosa, o grande destaque vai sem duvidas para a arte do Doug Wheatley e as cores do Chris Chuckry, já vi muitos quadrinhos que o casamento dos traços e coloração não foram muito felizes mas nesse caso caiu como uma luva, Doug tem uma traço que chamaria de "semi realista" (se é que isso existe) e a colocação deixou tudo mais realçado e ainda sim nós lembrando que trata-se de um quadrinho de super-herói.

 Minha critica para Superman: O Último Filho da Terra vai para a editora Mythos, o problema para mim não foi ter sido lançado em formato cartonado ou dividido em duas edições, e sim para o tamanho do quadrinho, é pouco menor que o formato americano que estamos acostumados hoje em dia e é maior que os clássicos formatinhos, alias todos os quadrinhos que tenho nesse tamanho de "não é um formatinho mas não chega a ser um formato americano" foram publicados pela Mythos, ainda bem que hoje em dia ela tem lançado seus produtos no formato padrão.

 Dei uma olhada no site da Mythos e esse produto não está mais lá para venda (mas também já faz mais de 10 anos que foi publicado, né?), a melhor forma de encontrar seria procurando no Mercado Livre ou em algum Sebo ai da sua cidade, se tiver com um preço bacana eu recomendo adquirir.

 E então, já leu Superman: O Último Filho? Está curioso para ler? Deixe seus comentários sobre este quadrinho, abraços.