Liga da Justiça da América: A Nova Mensal da DC Comics

 Recentemente a Panini lançou nas bancas uma nova revista mensal da Liga da Justiça, LJA ou Liga da Justiça da América faz parte da recente série DCYOU, no mix mensal ainda temos uma série solo do Ciborgue que promete bastante.




 A mensal já está em sua segunda edição, infelizmente só foi neste final de semana que pude ler o quadrinho mas pelo menos posso formar uma opinião mais concreta sobre as histórias que compõem essa revista.

 Liga da Justiça da América é escrita e desenhada por Bryan Hitch, entre os trabalhos de Hitch os mais famosos sem sombra de dúvidas são Os Supremos (no qual trabalhou com Mark Millar) e The Authority (do qual foi co-criador, junto com Warren Ellis).

 Na trama surge uma empresa chamada Corporação Infinito que conhece o segredo de todos os membros da Liga da Justiça e diz querer salvar o Superman para assim o mundo não ser destruído, simultaneamente o suposto Deus Rao de Krypton surge com a promessa de salvar a humanidade, seria ele uma farsa? Suas intenções são realmente boas ou tudo não passa de um grande plano cuidadosamente arquitetado? Tu vai ter que ler pra saber rapa!


 Para minha surpresa o roteiro do Bryan Hitch é muito bom, pelo que me lembre é a primeira vez que vejo um quadrinho que ele escreve além de desenhar, sua arte é impressionante, é um pouco mais simplória que quadrinhos como Os Supremos mas se tratando de uma revista mensal da pra entender, afinal há prazos para cumprir.

 Infelizmente por falar em prazos para cumprir esta mensal de Liga da Justiça da América lá fora estava atrasada desde março, e com a chegada de Rebirth ela será descontinuada, só espero que o quadrinho tenha um fim para não deixar os leitores órfãos.

 Bryan Hitch tem muitas qualidades mas cumprir prazos infelizmente nunca foi uma delas, no Rebirth o artista estará encarregado da Liga da Justiça, então esse quadrinho serve também como uma previa do que esta por vir.


 E a maior surpresa mesmo foi o quadrinho do Ciborgue, com roteiros do David F. Walker e com os desenhos do orgulho do nosso país, Ivan Reis, o quadrinho que era pra ser apenas um tapa buraco do mix se mostrou tão legal quanto o arco principal da revista.

 O quadrinho do Ciborgue não é tão pretensioso quanto o da Liga da Justiça da América, e com esse clima mais descompromissado o enredo te prende a atenção, e como não é nenhuma novidade a arte de Ivan Reis é fenomenal.

 Não conseguia imaginar o Ciborgue funcionando bem em um quadrinho solo, afinal ele sempre esteve diretamente ligado aos Novos Titãs e a Liga da Justiça, agora o que realmente penso é: quando vai sair a próxima revista? To ansioso pra ler.

 Liga da Justiça da América esta apenas no segundo volume e se você tem interesse em começar a acompanhar a hora é essa, recomendo muito afinal os dois quadrinhos do mix superaram minhas expectativas.