Vagabond, Por que ler este Mangá?

 Sempre que falam em Vagabond os fãs sempre rasgam elogios e dizem que é um dos melhores Mangás já feitos, quer saber a verdade? É realidade isso, Vagabond é uma verdadeira obra prima que pode agradar tanto quem ama quadrinhos nipônicos quanto aqueles que não estão muito acostumados com o gênero (assim como eu).



 Pretendia ler apenas o primeiro volume lançado pela Panini para dar minhas opiniões sobre o quadrinho mas já estou na quinta edição e não consigo parar de ler,

 Vagabond é desenhado e escrito pelo Takehiro Inoue que ficou conhecido pelo seu trabalho em Slam Dunk (a Panini vai começar a republicar o Mangá este mês se não me engano, vale a pena conferir), além de outros trabalhos que o artista já produziu.

 Vagabond está em publicação desde 1998 e há um total de 37 edições no Japão (e você ai achando que o Bryan Hitch era lento).

Olhem o nível de detalhes!

 O Mangá se passa após a batalha de Sekigahara que foi um marco na história do Japão.

 Shinmen Takezo e seu amigo Hon'iden Matahachi participaram dessa batalha com o intuito de derrotar algum grande general e ganhar fama, no entanto o exercito que eles fizeram parte foram massacrados, Takezo decide então vagar pelo Japão desafiando os espadachins mais fortes e se tornar o melhor entre eles.


 Vagabond não teve um histórico muito feliz aqui no Brasil, primeiro o Mangá foi publicado pela Conrad em meados de 2001 e após algumas edições o quadrinho teve suas publicações canceladas, em 2014 a Nova Sampa conseguiu os direitos da obra e começou a publicar de onde a Conrad havia parado, quatro edições depois a Nova Sampa também interrompeu as publicações, possivelmente pelas baixas vendas, afinal o Mangá começou a ser publicado da metade e não adquiriu novos leitores.

 Eis que agora em 2016 a Panini voltou a publicar Vagabond, dessa vez publicando a partir da primeira edição, assim criando novos leitores e agradando os órfãos que aguardavam a continuidade das aventuras do Miyamoto Musashi.

 A edição da Panini ficou muito fiel ao material original, com pequenas alterações que foram muito bem vindas, o Mangá está custando R$17,90 e acredite, vale cada centavo gasto, se fizer assinatura da pra economizar uma boa grana.


 A arte de Vagabond é fantástica, o nível de detalhes é impressionante, e o enredo não fica para trás, a transformação do selvagem Takezo no Miyamoto Musashi o maior samurai de todos os tempos ocorre de forma gradativa e muito bem roteirizada, é claro que se trata de uma ficção mas da pra aprender muito sobre a história do Japão lendo este Mangá.

 Há algumas paginas coloridas no Mangá e são todas espetaculares, parecem verdadeiras pinturas pelo nível de detalhes e coloração, a cada volume é notório a evolução do artista, tanto na narrativa quanto nos desenhos, Takehiro Inoue merece a alcunha de gênio, quem teve a oportunidade de ler Slam Dunk sabe do que eu estou falando.

 Vagabond vem sendo publicado mensalmente pela Panini e pelo andar da carruagem deve acompanhar logo a edição japonesa, vamos esperar que algum dia Inoue consiga terminar o Mangá que é sem sombra de dúvidas um dos melhores já feitos.