Batman: O Cavaleiro das Trevas, um Clássico do Frank Miller

 Falem mal o quanto quiserem mas pouquíssimos roteiristas conseguiram influenciar tanto a industria de quadrinhos quanto Frank Miller, apesar de hoje não estar em sua melhor fase é inegável a marca que o estadunidense deixou no ramo, entre suas obras mais famosas está Batman: O Cavaleiro das Trevas.



 Frank Miller foi pouco a pouco ganhando seu espaço na industria de quadrinhos, após assumir os roteiros e desenhos na brilhante fase do Demolidor era hora do artista dar uma nova cara ao vigilante de Gotham, em 1986 Miller escreveu The Dark Knight Returns e revolucionou para sempre a industria.

 No quadrinho temos um Bruce Wayne com seus mais de 50 anos e já aposentado da sua vida como Batman no entanto um grupo de anarquistas chamados de Mutantes faz o bilionário voltar a ativa.

Dia versus Noite

 Além do confronto com os Mutantes o Batman precisa lidar com o Duas-Caras, Coringa e até mesmo o Superman, no embate mais famoso entre os dois heróis, além de ter inspirado o filme Batman v Superman o filme influenciou diversos outros, como por exemplo o Robocop que usou a mídia para complementar sua narrativa, diversos outros quadrinhos também abusaram desse recurso como o caso de Spawn da Image, criado pelo Todd McFarlane em 1992.

 Batman: O Cavaleiro das Trevas também foi responsável por uma chuva de quadrinhos "sombrios", todo mundo nos anos 80/90 queria beber da mesma fonte que o Frank Miller, citando alguns exemplos temos Lanterna Verde: Crepúsculo Esmeralda e Homem-Aranha: A Última Caçada de Kraven, a lista de quadrinhos "sombrios" é colossal e até hoje sai novos quadrinhos abusando do mesmo clima.

 Frank Miller além de cuidar dos roteiros ficou responsável pela arte, eu não sou o maior fã do Frank Miller desenhista mas seu trabalho está muito bom aqui, com o passar dos anos que seus desenhos foram ficando cada vez piores, em Batman: O Cavaleiro das Trevas eles são até mesmo agradáveis.

Beto Carreiro!

 O quadrinho ao mesmo tempo que impressiona consegue deixar o leitor chocado, diversos dilemas morais que o Batman carregou ao longo dos anos são quebrados, o vigilante está mais violento, impiedoso e frágil, consequentemente acaba cometendo diversos erros que levam não somente os personagens como também ao leitor questionar o retorno do Batman, a linha que separa os bons dos maus homens está ainda mais fraca nesse quadrinho.

 Batman: O Cavaleiro das Trevas faz árduas críticas a politica, corrupção e violência, Frank Miller conseguiu dosar suas críticas com uma mídia que não sabe lidar com os problemas e se acovarda na própria ignorância, brilhante trabalho Miller!

 O quadrinho recebeu uma animação dividida em duas partes que conseguiu retrabalhar fielmente o espirito do quadrinho, recomendo que assistam, se não é a melhor animação da DC está com certeza entre as melhores.

Semelhanças com Batman v Superman são meras coincidências

 Hoje o quadrinho pode ser facilmente encontrado em sua edição definitiva publicada pela Panini, o material está em uma edição muito bonita em capa dura e inclui também O Cavaleiro das Trevas 2 que vale muito a pena NÃO LER ESSA MERDA (sério, um dos piores quadrinhos já feitos até hoje).

 Batman: O Cavaleiro das Trevas teve sua decepcionante parte 2 e a recente parte 3 que está sendo publicada atualmente aqui no Brasil, apesar de ser muito boa não se compara a obra original, mas evite comparações porque o material é sim muito bacana, já Cavaleiro das Trevas 2 não perca seu tempo, tive fortes dores de cabeça quando eu tentei ler essa desgraça dos infernos (e nem tive coragem e forças para terminar).


Batman: O Cavaleiro das Trevas
Roteiro: Frank Miller
Arte: Frank Miller
Ano de Publicação: 1986