Batman: Faces da Morte (Review)

 A Panini está lançando aos montes os encadernados dos Novos 52 e o cruzado encapuzado não poderia ficar de fora, vamos então falar sobre Batman: Faces da Morte, encadernado que reúne as edições 1 há 7 da revista Detective Comics.


 Essas histórias saíram aqui primeiro no mix do Batman que reunia as revistas Batman, Detective Comics e Dark Knight, os roteiros e arte desse quadrinho são assinados por Tony S. Daniel que recentemente também trabalhou com o quadrinho Superman e Mulher Maravilha (como ilustrador apenas).


 Pegando o encadernado nós temos o Coringa na capa, o Pinguim na imagem da contracapa e uma sinopse sobre um novo vilão chamado Criador de Bonecas, confuso? Batman precisa lidar com seus vilões e nenhuma das tramas começa ou termina bem, a sensação de ler Batman: Faces da Morte é que está faltando alguma coisa, e realmente está, o Coringa por exemplo que fez uma aparição rápida no primeiro capitulo só volta a aparecer quase um ano depois na revista mensal do Batman.


 A trama abusa de clichês de quadrinhos de super heróis e os problemas que o morcego são os mesmos de sempre: Batman correndo atrás do Coringa, Gordon sequestrado, Bruce com problemas com mulheres e etc, este novo vilão, o Criador de Bonecas também não é nada interessante, nada neste quadrinho parece conseguir bater de frente contra o cruzado encapuzado, consequentemente a leitura fica tediosa.

 A parte boa nesse quadrinho é a arte, os desenhos do Tony S. Daniel são belíssimos assim como também era a única coisa que conseguia salvar naquelas histórias do Superman e Mulher Maravilha.

 É preciso ler os próximos encadernados para ver a conclusão dessas histórias mas com um começo tão fraco fica difícil dar uma chance a Detective Comics.