Post Top Ad

Post Top Ad

O Homem Duplicado e sua Símbologia

 O Homem Duplicado é um dos filmes mais complexos e simbólicos que você pode assistir, isso se deve ao filme ser baseado na obra de José Saramago e ser dirigido por Denis Villenueve, um dos diretores mais profundos e complexos dos últimos anos.


 Vale ressaltar que o artigo esta recheado de spoilers sobre o filme, portanto recomendo que se ainda não assistiu o longa metragem, pare de ler, assista o filme, reflita e depois volte para continuar a leitura.

 Vamos a alguns fatos sobre o filme: somos apresentados a Adam, um professor universitário de História que se encontra entediado com sua rotina, até que certo dia acaba assistindo um filme no qual se depara com um sósia chamado Anthony, a partir deste momento Adam cria uma obsessão por seu sósia e passa a persegui-lo. 

 O filme não é auto explicativo e exige muito ta interpretação do espectador, a dupla personalidade de Adam está exposta de forma sutil, o diretor não tenta esconder que ambos os personagens são a mesma pessoa, só lhe diz disso nas entrelinhas.
"Hegel disse que os grandes maiores eventos do mundo acontecem duas vezes. Marx acrescentou dizendo que a primeira vez foi uma tragédia, a segunda vez foi uma farsa."

 Uma das maiores metáforas do filme são as aranhas, além das alucinações os fios dos postes de energia, vidro quebrado e diversos outros elementos representam a teia de aranha, muitos interpretam a aranha como o desejo do Adam pelo adultério (traição) mas também pode representar como o personagem se sentia preso em seu relacionamento, sendo sua esposa a aranha e ele estando preso em sua teia, a primeira cena do filme mostra Anthony em um bordel luxuoso e secreto cujo uma prostituta liberta uma aranha para em seguida pisar nela, uma metáfora para Anthony se sentir motivado a trair sua esposa e sair de sua teia, assim criando Adam Bell em sua mente.

 Um detalhe bacana sobre esta metáfora da aranha é cada vez mais que a desconfiança de sua esposa aumenta maiores são as aranhas em suas alucinações.


 As cores também possuem um papel muito representativo no filme, o longa possui uma predominância de tons amarelados com pouca saturação, dando um aspecto melancólico e sufocador, o azul é pontualmente explorado no filme como uma saída para este ambienta apático, uma cena que representa bem isso é quando Adam esta navegando em um website predominantemente azul na busca de Anthony, para quem conhece a psicologia das cores ou precisou montar um circulo cromático sabe que as cores são complementares, ou seja, cores opostas que se complementam.

 O mesmo se deve a vestimenta dos personagens, Anthony usa roupas predominantemente pretas, como se o personagem já estivesse corrompido, enquanto Adam usa roupas brancas, representando sua pureza.

 Anthony busca o adultério e se encontra preso em seu relacionamento com sua esposa grávida de seis meses, enquanto Adam não consegue se conectar com o mundo e inveja o amor que Anthony possui, um trama de um personagem que se encontra preso em seus vícios e frustrações que acabam ultrapassam a barreira de sua própria sanidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais antiga Página inicial